Petrobras prevê reajuste de 50% no gás natural

·1 min de leitura
Petrobras
Estatal explicou que aumento é para seguir o mercado internacional

(NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

  • Petrobras determina reajuste de 50% no valor do gás natural

  • Medida é direcionada às distribuidoras cujos contratos vencem no final deste ano

  • Distribuidoras seguem análise do Cade para tentar barrar o aumento

A Petrobras determinou um reajuste de 50% no valor do gás natural (GN) para as distribuidoras de todo o país cujos contratos vencem em 31 de dezembro deste ano. O ajuste incide no custo de aquisição do combustível, referente à molécula e ao transporte.

Leia também:

Com a medida, o preço do gás subiria de cerca de US$ 8 para US$ 12 por milhão de BTU (unidade térmica britânica) a partir de janeiro e se manteria assim durante o primeiro ano de vigência dos contratos. Nos anos seguintes, haveria redução dos valores, dependendo do preço internacional do petróleo e do dólar.

Para tentar frear o aumento, distribuidoras e indústrias seguem no aguardo da análise do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), até dia 20 de dezembro. No entanto, Rafael Chave, gerente executivo de Estratégias da Petrobras, explica que a alta não mira o lucro e é feita para seguir o mercado internacional.

“Em 2021, a Petrobras importou quase 120 cargas de gás, contra 20 no ano passado. Além disso, temos outro problema, estamos com as térmicas todas ligadas e não está chovendo. Está faltando gás. E isso é um problema global”, diz.

Com informações do Bem Paraná

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos