Petrobras vê Brent a US$72/barril em 2022 e dólar acima de R$5 até 2026

·2 min de leitura
Logo da Petrobras na sede da empresa no Rio de Janeiro

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras considera entre as premissas de seu Plano de Negócios 2022-2026 um petróleo Brent médio de 72 dólares o barril no ano que vem, forte elevação ante os 45 dólares previstos no plano anterior para 2022, de acordo com detalhamento do programa de investimentos.

O preço do petróleo Brent é cotado atualmente a cerca de 82 dólares o barril, perto de uma máxima recente de cerca de três anos.

O barril de petróleo é condição importante para a financiabilidade do plano de investimento, que prevê aportes de 68 bilhões de dólares entre 2022 e 2026, versus 55 bilhões de dólares projetados anteriormente para o quinquênio 2021-2025, conforme fato relevante da noite de quarta-feira.

Em detalhamento do plano nesta quinta-feira, a Petrobras disse que trabalha com cotação do Brent a 65 dólares o barril em 2023, caindo para 60 dólares em 2024 e 55 dólares/barril em 2025 e 2026.

No plano anterior, divulgado no ano passado em meio à pandemia da Covid-19, que pressionou fortemente o mercado de petróleo, a estatal havia projetado valores menores para o Brent, com um pico médio de 50 dólares de 2023 em diante.

A companhia também projeta que o dólar, outro componente importante do plano de negócios, continuará acima de 5 reais durante todo o horizonte do programa de investimentos.

Para o ano que vem, a projeção é de um dólar de 5,4 reais, que terá um ligeiro recuo a 5,3 reais em 2023, segundo a Petrobras. No plano anterior, o câmbio estava projetado em 4,7 reais em 2022 e 4,5 reais no ano seguinte.

A previsão de dólar da Petrobras para o ano que vem se compara a uma câmbio de 5,5 reais previsto para o final de 2022 em pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central.

(Por Roberto Samora)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos