Petrobras vende refinaria na Bahia para fundo árabe por US$ 1,6 bi

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO - O Conselho de Administração da Petrobrás a venda da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), na Bahia, para o Mubadala, fundo de investimento dos Emirados Árabes. O fundo vai pagar US$ 1,65 bilhão pela unidade, segundo comunicado divulgado na noite desta quarta-feira.

Foi a primeira operação de venda, de um total de oito refinarias que entraram na lista de privatização da Petrobras. Instalada no município de São Francisco do Conde, a Rlam responde por 14% de toda produção nacional de derivados de petróleo.

Também na quarta-feira, quatro de oito diretores da Petrobras pediram para deixar a estatal. Seus mandatos foram encerrados no último dia 20, mas eles ficarão inteirinamente nos respectivos cargos até outros profissionais serem nomeados para a diretoria.

Os ativos da Rlam incluem quatro terminais de armazenamento e um conjunto de oleodutos que interligam a refinaria e os terminais totalizando 669 km de extensão.

A unidade foi comprada pela Mubadala Capital, braço de gestão de ativos da Mubadala Investment Company PJSC, que opera seis negócios integrados incluindo private equity, public equity, venture capital e crédito, além de uma plataforma de investimentos focada no Brasil e algumas parcerias de investimento soberano.