Petroleira da Líbia retira força maior sobre embarques pelo porto de Hariga

·1 minuto de leitura

(Reuters) - A petroleira líbia NOC retirou a força maior sobre carregamentos de petróleo do porto de Hariga, ao leste do país, depois de chegar a acordo em uma disputa financeira com o Governo de Unidade Nacional (GNU), disse a companhia nesta segunda-feira, o que abre caminho para uma produção maior.

A Arabian Gulf Oil Company (AGOCO), subsidiária da National Oil Corporation (NOC) que opera o porto de Hariga, disse neste mês que estava suspendendo a produção porque não havia recebido nenhum financiamento estatal desde setembro.

A força maior foi declarada pela NOC em 19 de abril.

A NOC disse que o governo deveria direcionar 225 milhões de dólares a ela como parte do acordo para encerrar a força maior declarada para as exportações via Hariga.

A produção de petróleo da Líbia, que é membro da Opep, caiu em 300 mil barris por dia (bpd), para 1 milhão de bpd, devido às disputas orçamentárias, disse a NOC na semana passada.

A produção de 1,3 milhão de bpd era uma máxima de oito anos para o país, que produzia cerca de 1,6 milhão de bpd antes de uma guerra civil que eclodiu há uma década.

A Líbia, assim como Irã e Venezuela, está isenta de cortes de oferta liderados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, uma aliança conhecida como Opep+.

(Por Angus McDowall e Ahmad Ghaddar)