Petroleiro vai entregar documentos

Classificado pelo governo brasileiro como principal suspeito do óleo nas praias do Nordeste, o petroleiro grego ‘Bouboulina’ se declarou disposto a apresentar documentos sobre a navegação apontada como origem do vazamento. De acordo com o Ministério Público brasileiro, os danos da mancha de óleo são de ‘proporções imensuráveis’. Mais de 250 localidades em 9 estados foram atingidas até o momento.