PF abre inquérito para investigar ataque hacker ao TSE

André de Souza
·1 minuto de leitura
Pablo Jacob / Agência O Globo
Pablo Jacob / Agência O Globo

BRASÍLIA — A Polícia Federal (PF) abriu uma investigação para apurar os ataques promovidos contra o site e o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mais cedo, o presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, disse que houve uma tentativa de ataque neste domingo, mas ela não foi bem sucedida. Além disso, um ataque mais antigo, possivelmente de 2001, mas com dados vazados agora, expôs informações pessoais de funcionários do TSE. Os dois casos serão investigados no mesmo inquérito.

Pelas informações disponíveis até agora, o ataque deste domingo foi uma tentativa de derrubar o sistema por meio de vários acessos simultâneos, e não de sequestrar dados do sistema da Corte. O setor de tecnologia do TSE está apurando ainda o que ocorreu. O autor do ataque ainda não foi identificado, mas, segundo Barroso, teve origem provavelmente no exterior.

No começo deste mês, um ataque hacker tirou do ar o sistema do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em razão disso, o TSE reforçou a segurança e tomou algumas medidas, como desligar um dos dois principais servidores, o que acarretou falhas em outros serviços do tribunal.