PF apreende 1,3 tonelada de cocaína em Fortaleza em avião que iria para a Europa

·3 minuto de leitura

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - A PF (Polícia Federal) apreendeu 1,3 tonelada de cocaína pura em um jato comercial que se preparava para decolar do aeroporto de Fortaleza, no Ceará, com destino a Bruxelas, na Bélgica, nesta quarta-feira (4).

A droga tinha sido embarcada em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Houve tentativa de fuga com o avião no momento da abordagem da PF.

O único passageiro da aeronave, um espanhol de 60 anos, e o piloto do avião, que é turco e tem 48 anos, foram presos em flagrante por tráfico internacional de drogas. Outros três integrantes da tripulação, dois homens e uma mulher, ainda não tiveram participação confirmada no transporte da droga.

Segundo o delegado Alan Ramos, da PF no Ceará, a aeronave entrou no país há alguns dias por Fortaleza e seguiu para o estado de São Paulo. O passageiro espanhol já vinha sendo monitorado pela corporação a partir de depoimentos de uma "mula" presa em Fortaleza também por tráfico internacional de drogas.

"A partir daí, tenta-se chegar ao traficante maior, e esse é um caso. Uma apreensão menor em que houve desdobramento para chegar a um grande, que é esse passageiro espanhol", disse.

Malas com cocaína encontradas em jato executivo no aeroporto de Fortaleza Polícia Federal Imagem mostra dezenas de malas com cocaína dentro, espalhadas no chão do aeroporto, e um avião ao fundo **** O avião passou de volta por Fortaleza por ser esse o procedimento em casos de voos internacionais. A saída ocorre pelo local de entrada. A aeronave, conforme plano de voo apreendido pela PF, ingressaria na Europa por Lisboa, em Portugal, e seguiria para Bruxelas. O prefixo do aparelho é TC-GVA. O TC indica se tratar de aeronave turca.

A cocaína, um total de 1.304 quilos, estava distribuída em 24 malas colocadas dentro da área destinada aos passageiros da aeronave, entre as poltronas.

Os agentes entraram no avião por volta das 5h, viram o grande número de malas e começaram a fazer perguntas para o passageiro espanhol, que disse inicialmente ter ido a trabalho em Guarulhos. Depois mudou a versão e disse que estava fazendo turismo em Guarulhos.

Nesse momento, conforme o delegado Ramos, os agentes da PF desceram da aeronave para telefonar para outras autoridades. Houve então, a tentativa de fuga. Os motores da aeronave foram acionados e a escada começou a ser recolhida. Os agentes da PF sacaram as armas, mandaram descer a escada e voltaram ao avião.

Começaram, então, a abrir as malas e confirmaram se tratar de cocaína. O passageiro espanhol negou que as malas eram dele. Na delegacia, ao ser interrogado, ficou em silêncio. O piloto da aeronave e toda a tripulação também afirmaram não saber de quem eram as malas. A PF, porém, tem indícios de que, até o momento, entre os tripulantes, pelo menos o piloto sabia que transportava cocaína.

Ramos afirmou que as investigações vão continuar agora com cooperação internacional para tentar descobrir o destinatário da droga na Europa. No Brasil, apurações serão feitas em Ribeirão Preto para a identificação de quem embalou e colocou a droga dentro do avião.

Telefones celulares do passageiro e de integrantes da tripulação foram apreendidos, assim como a documentação e o plano de voo da aeronave.

O passageiro espanhol e o piloto turco foram encaminhados para o sistema prisional do Ceará. As embaixadas dos dois países foram avisadas das prisões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos