PF apreende celular em investigação de ameaças a ministros do STF; conta de rede social é bloqueada

Adriana Mendes
·1 minuto de leitura
Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

A Polícia Federal apreendeu um celular na operação para investigar ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e seus familiares. Os mandados expedidos pela 10º Vara Federal de Brasília foram cumpridos ontem em Paranatinga (MT): um de busca e apreensão e outro de proibição de qualquer aproximação a ministros e seus familiares.

O alvo da operação foi um morador da cidade identificado como Ezequiel Souza Lopes. Em novembro, ele postou no Twitter a seguinte mensagem: "Você Alexandre de Moraes e a sua família vai ser executada, e não tem mais volta você, você pediu isso, então toma tiro". A conta da rede social usada para a ameaça foi bloqueada.

Alexandre de Moraes é relator no STF do inquérito que pura a divulgação de notícias falsas e ofensas contra ministros da Corte e o que investiga a organização de atos antidemocráticos pelo país.

Na semana passada, o ministro prorrogou os dois inquéritos por mais 90 dias. O prazo para os inquéritos serem finalizados terminaria em janeiro, durante o recesso do tribunal. país