PF apreende R$ 14 milhões achados dentro de malas em operação sobre criptomoedas no Rio

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal apreendeu uma grande quantidade de dinheiro guardado em malas na casa de um empresário alvo de investigação sobre uma fraude bilionária com criptomoedas.

O total do dinheiro apreendido foi de cerca de R$ 14 milhões em ao menos seis malas com notas de R$ 200, R$ 100 e R$ 50, além de moeda estrangeira. A contagem foi feta dentro de uma empresa transportadora de valores.

Batizada de operação Kryptos, a ação da PF do Rio tem como principal alvo o ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, da GAS Consultoria Bitcoin.

De acordo com a polícia, a empresa sediada na região dos Lagos estaria envolvida em um esquema de pirâmide financeira e teria movimentado em parceria com outras firmas especializadas em criptomoedas cifras bilionárias.

A GAS já estava na mira da PF desde abril, quando uma denúncia anônima levou os federais a Búzios (RJ), onde foram encontrados R$ 7 milhões armazenados em malas e que seriam levados para São Paulo de helicóptero.

Os valores eram transportados por uma casal que se identificou como funcionários da GAS.

A PF também informou que apreendeu 21 carros de luxo e 591 bitcoins, na cotação de hoje, aproximadamente, R$ 147 milhões em criptomoedas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos