PF apreendeu dois celulares na cela de Daniel Silveira; fato será alvo de nova investigação

Carolina Brígido
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - A Polícia Federal informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira que apreendeu na cela do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) dois aparelhos de telefone celular. Por isso, o STF vai determinar a abertura de um novo inquérito para apurar a possível ocorrência de crime do deputado envolvendo esse fato.

Os dados dos celulares serão periciados pela PF dentro do inquérito das fake news, conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes.

Silveira estava preso na Superintendência da PF do Rio, onde foram encontrados os celulares. Após audiência de custódia realizada nesta quinta, a Justiça determinou sua transferência para o Batalhão Especial da Polícia Militar do Estado do Rio.

Ele deve ficar preso ao menos até a Câmara dos Deputados votar se mantém ou derruba a prisão. Depois disso, caberá ao ministro Alexandre de Moraes decidir se a prisão em flagrante seria convertida em prisão preventiva ou se é possível aplicar outras medidas cautelares contra ele.