PF confirma que vai tomar depoimento de Bolsonaro por suposta interferência

Equipe HuffPost

A Polícia Federal comunicou o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que pretende tomar o depoimento de Jair Bolsonaro (sem partido) no inquérito sobre suposta interferência do presidente na PF.

Segundo informações do jornal O Globo, no oficio enviado a Celso de Mello nesta sexta 29), a PF pediu prorrogação de 30 dias no prazo para a conclusão das diligências do caso. Essa extensão ainda não foi autorizada pelo ministro.

Para justificar o pedido de prorrogação, a Polícia Federal cita o depoimento do presidente Bolsonaro - por escrito ou pessoalmente - que ainda estaria pendente. Celso de Mello enviou o documento para o procurador-geral da República, Augusto Aras.

Leia mais:

Continue a ler no HuffPost