PF destrói 362 mil pés de maconha e 159 mil mudas em Pernambuco

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A PF em Pernambuco divulgou nesta quarta (29) o balanço da Operação Baraúna, realizada entre os dias 15 e 22 deste mês, que destruiu 362 mil pés de maconha e 159 mil mudas da planta em 97 áreas. Os plantios ilegais foram encontrados em ilhas do Rio São Francisco localizadas nos municípios de Orocó, Cabrobó e Belém do São Francisco. As informações são da Agência Brasil.

Segundo nota, uma tática descoberta foi a mistura de pés de mandioca e maconha no mesmo local, para ocultar a planta proibida dos helicópteros que fiscalizam a região. A PF diz ainda que foi aguardado o período de colheita para ação dos policiais. Caso os 362 mil pés fossem colhidos, seria possível fazer 120 toneladas de maconha.

Foram empregados 40 policiais na operação, entre federais, civis e militares. Três aeronaves -duas da Polícia Federal e uma da Polícia Civil do Distrito Federal/DF ­ foram usadas, além botes infláveis do Corpo de Bombeiros. A polícia também apreendeu 2,1 toneladas da substância pronta para consumo. Ninguém foi preso.

Segundo levantamento da Polícia Federal, a destruição de pés de maconha este ano já superou a do ano passado em Pernambuco. Foram 410 mil plantas desde janeiro até agora, contra 359 mil de todo o ano de 2016.

A maconha pronta para venda já chegou ao mesmo patamar: em 2017, foram apreendidas 2.110 kg e, em todo o ano de 2016, 2.188 kg.