PF destrói garimpos em terra indígena e prende receptadores de madeira ilegal em Roraima

·1 min de leitura
Garimpo ilegal em reserva indígena em Roraima

BRASÍLIA (Reuters) - Em operação na terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau, em Roraima, a Polícia Federal destruiu esta semana dois garimpos ilegais e prendeu donos de uma madeireira ilegal acusados de receptação de madeira extraída de forma ilegal de áreas protegidas, informou a PF.

De acordo com a PF, a operação SOS Uru aconteceu ao longo da última semana e reuniu 95 agentes policiais e servidores do Ibama, Fundação Nacional do Índio (Funai), Polícia Militar Ambiental do Estado, Exército e Aeronáutica.

Além da destruição dos garimpos e a prisão dos receptadores de madeira, a operação teve como foco identificar pessoas envolvidas no loteamento e venda de terras dentro da área indígena, na exploração ilegal de madeira e no garimpo.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos