PF detém ex-assessor de Trump em Brasília no inquérito de atos antidemocráticos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Ex-assessor de Trump Jason Miller
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal deteve e interrogou Jason Miller, ex-assessor do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, nas dependências da corporação no Aeroporto de Brasília nesta terça-feira, em dia de manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro.

A detenção ocorreu, segundo nota da defesa de Miller e de Gerald Almeida Brant, outro detido pela PF, no momento do embarque deles para os Estados Unidos, no âmbito de inquéritos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar financiamento a atos antidemocráticos.

"Os assistidos, por sua vez, até o momento, não tiveram acesso integral aos autos dos aludidos inquéritos, motivo pelo qual valeram-se do direito constitucional ao silêncio, remanescendo apenas necessidade de providência de cunho eminentemente administrativo, consistente na eventual indicação de representante legal da plataforma digital GETTR no Brasil", disse a nota dos advogados.

"A defesa, por fim, encontra-se à disposição das autoridades pertinentes para apresentação de esclarecimentos complementares", emendou.

Procurada, a PF não se manifestou sobre o caso.

Miller participou nos últimos dias de um evento conservador em Brasília e também se reuniu com Bolsonaro e com o filho dele, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

(Reportagem de Ricardo Brito e Eduardo Simões)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos