PF detém dois homens que ofenderam Alckmin e chamaram agentes de “vagabundos”

Confusão aconteceu quando Alckmin chegou ao saguão do hotel em que está hospedado (REUTERS/Adriano Machado)
Confusão aconteceu quando Alckmin chegou ao saguão do hotel em que está hospedado

(REUTERS/Adriano Machado)

  • Equipe de segurança de Alckmin deteve dois homens na noite de ontem (23);

  • Os dois se aproximaram do vice eleito para ofendê-lo;

  • Eles foram levados à Superintendência da PF no DF por desacato aos policiais.

Dois homem foram detidos na noite desta quarta-feira (23) após ofenderem o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) e agentes da Polícia Federal. O caso ocorreu por volta das 23h30, em Brasília, quando Alckmin chegava ao saguão do hotel em que está hospedado.

A equipe que faz a segurança do vice afirmou que um dos homens se identificou como agente aposentado da PF e estava armado. Eles foram detidos por desacato aos policiais, segundo informações da Folha de S. Paulo, e levados para a Superintendência da PF no Distrito Federal.

Entenda o que aconteceu

De acordo com o depoimento de um dos profissionais, um homem identificado como Rosemário Queiroz foi na direção de Alckmin e começou a ofendê-lo, dizendo que ele era “uma vergonha”. Os policiais tentaram afastar o suspeito, mas ele alegou ter “liberdade de expressão”.

Rosemário, então, teria se exaltado e chamado um dos policiais federais de vagabundo por estar “defendendo um ladrão”. Após a situação se acalmar, um amigo do homem, Alcides Frederico Moraes Werner, se aproximou, “visivelmente armado”, e disparou: "Polícia Federal é o caralho, eu que sou policial".

Alcides disse que os agentes estavam errados “ao defender um ladrão” eleito em uma eleição fraudada. Ele acrescentou que Alckmin e Lula (PT) “não subiriam a rampa” do Palácio do Planalto, no dia da posse.

Os policiais que faziam a segurança do político admitiram que fizeram “uso progressivo da força” para evitar que os ânimos de outras pessoas se exaltassem, mas destacaram que nenhuma arma de fogo foi sacada.