PF diz ao STF que instaurou inquérito sobre organização criminosa digital contra democracia

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — A Polícia Federal informou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que instaurou o inquérito sobre organização criminosa digital contra a democracia determinado pelo ministro após o arquivamento do inquérito dos chamados "atos democráticos". A instauração foi feita após ordem do ministro.

A comunicação a Moraes foi feita pela delegada da PF Denisse Dias Rosas Ribeiro nesta sexta-feira. De acordo com os investugadores, o objetivo do inquérito é apurar a identificação da possível atuação da organização criminosa "de forte atuação digital e com núcleos de publicação financiamento e político absolutamente semelhantes àqueles identificados" no inquérito dos atos antidemocráticos.

O inquérito dos atos antidemocráticos foi arquivado pelo ministro Alexandre de Moraes no último dia 1, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Logo após o arquivamento, o ministro determinou a instauração desta nova investigação, que mira bolsonaristas e outros personagens suspeitos de estimularem ataques à democracia.

No ofício, a delegada que conduzirá as investigações também solicitou o compartilhamento da integralidade do conteúdo do inquérito dos atos antidemocráticos, cujo material já vinha sendo dividido com a investigação dos atos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos