PF encontra 'material orgânico aparentemente humano' em área de busca por indigenista e jornalista inglês desaparecidos

A Polícia Federal disse, nesta sexta-feira, ter encontrado 'material orgânico aparentemente humano' no rio próximo ao porto de Atalaia do Norte, que faz parte da área em que se concentram as buscas pelo indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, desaparecidos no último domingo, no Vale do Javari, na Amazônia. Não se sabe ainda a origem do material, que ainda passará por perícia no Instituto Nacional de Criminalística.

Ainda segundo nota da PF, já foi feita a coleta do material genético de referência do jornalista e do indigenista desaparecidos. Ele será utilizado na comparação com amostras de sangue encontradas na lancha de Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como Pelado, o principal suspeito de envolvimento no desaparecimento da dupla. Amarildo teve sua prisão temporária decretada nesta quinta-feira.

As polícias Civil e Federal informaram nesta quinta-feira que encontraram "muitas amostras" de sangue na lancha de Pelado, mas não há ainda informação sequer se seriam vestígios humanos ou de animais. O delegado Alex Perez, responsável pela investigação, disse ao GLOBO que a perícia tem prazo de 30 dias para emitir o laudo. No entanto, ele acredita que o resultado da análise sairá antes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos