PF faz buscas na residência de Carla Zambelli e apreende mais armas da deputada

A Polícia Federal cumpriu busca e apreensão na residência da deputada Carla Zambelli (PL-SP) nesta terça-feira, por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) para a apreensão de mais armas que ela tinha em sua posse. Foram encontradas duas armas em sua residência em São Paulo e uma em seu apartamento funcional em Brasília, que foram alvos das buscas.

Leia mais: Filho de Lula usou 'gravata da sorte' para a posse do pai; relembre a história do adereço

Saiba: Silvio Almeida assume ministério dos Direitos Humanos prometendo ações para enfrentar homicídio de jovens, negros e pobres

O STF abriu uma investigação preliminar sobre as armas da deputada depois que, na véspera do segundo turno da eleição presidencial, ela sacou uma pistola em São Paulo e chegou a entrar em um bar com a arma em punho. O ministro Gilmar Mendes suspendeu seu porte de armas e determinou a devolução de todos armamentos que ela possuía.

Em um vídeo divulgado pela própria deputada, ela afirmou que já havia entregue espontaneamente à PF uma pistola, após a determinação do ministro Gilmar Mendes, e disse que os policiais federais levaram outras três armas de sua residência na ação realizada hoje.

-- Apesar de ter entregue espontaneamente minha G3C 9mm, eles levaram também agora minha 380 Taurus, uma Ruger 9mm e uma arma de coleção, 38, que eu tinha.

Em nota, a assessoria de Zambelli afirmou que ela "cooperou, como sempre fará, com as autoridades policiais para o cumprimento da decisão. Caso qualquer atentado à vida da deputada, agora desprotegida, aconteça, já sabemos o responsável".