PF faz operação contra fábrica ilegal de armas suspeita de abastecer garimpos em Roraima

Garimpo ilegal no meio da floresta amazônica em Roraima

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira operação com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que seria responsável pela fabricação ilegal de armas e munições para abastecer garimpos, facções criminosas e outras atividades ilegais em Roraima, informou a corporação em nota.

Mais de 80 policiais federais foram mobilizados para cumprir 10 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão nos Estados do Amazonas e Roraima. Os mandados foram expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas da Justiça Estadual de Roraima.  

O inquérito policial foi aberto após diligências constatarem que um galpão localizado em Boa Vista (RR) poderia estar sendo utilizado como oficina para a fabricação e comercialização de armas de fogo e munições de forma irregular. Com o avanço das investigações, a PF identificou uma rede de armeiros irregulares que estariam operando no Estado, inclusive contando com o apoio de um estabelecimento comercial familiar que operaria com aparente legalidade.

Segundo a PF, os indícios apontam que os principais suspeitos, além de abastecerem garimpos e outras atividades ilegais da região com os armamentos, operariam diretamente a exploração ilegal de ouro em terras indígenas. Os principais crimes investigados são a participação em associação criminosa ou organização criminosa e o comércio ilegal de arma de fogo.


(Por Ricardo Brito)