PF faz operação contra suspeitos de organização e financiamento de atos golpistas

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 30.10.2022 - O ministro Alexandre de Moraes, do STF. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 30.10.2022 - O ministro Alexandre de Moraes, do STF. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal cumpre nesta segunda-feira (16) três mandados de prisão e cinco mandados de busca e apreensão contra suspeitos de participação, organização e financiamento dos atos golpistas realizados após as eleições e no último dia 8 de janeiro, quando os prédios do três Poderes foram atacados em Brasília.

Os suspeitos, diz a PF, também atuaram na organização das manifestações vistas em frente aos quartéis do Exército na cidade fluminense.

Sobre os atos em Brasília, a PF afirma que a apuração envolve "lideranças na organização e financiamento dos atos que desencadearam a depredação dos prédios públicos".

"Durante a investigação, foi possível colher elementos de prova capazes de vincular os investigados na organização e liderança dos eventos", diz a PF.

Para os investigadores, os mandados cumpridos nesta manhã servirão para "identificar eventuais outros partícipes/coautores na empreitada criminosa."

Assim como nos casos relatados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, são investigados os crimes de associação criminosa, abolição violenta do Estado democrático de Direito e incitação das Forças Armadas contra os Poderes institucionais.