PF faz operação em três cidades do Rio em desdobramento de crime eleitoral

O Globo
·1 minuto de leitura
Fabiano Rocha/Agência O Globo

RIO — A Polícia Federal deflagrou a Operação Sufrágio, na manhã desta terça-feira, dia 2, em três municípios do Rio. A Delegacia da PF de Niterói, em cooperação com a Promotoria Eleitoral do MPRJ, cumpriram seis mandados de busca e apreensão, dos quais quatro em Maricá, um em Niterói e um em São Gonçalo. As investigações são um desdobramento da prisão em flagrante de quatro pessoas durante o segundo turno das eleições municipais de São Gonçalo por corrupção eleitoral.

Em 29 de outubro de 2020, foram apreendidos dinheiro em espécie, latas de cerveja e material de campanha do então candidato Dimas Gadelha (PT)

Na operação de hoje - que faz referência à indevida tentativa de desestabilização do processo democrático eleitoral pela compra de votos - os mandados foram expedidos pelo Juízo da 68ª Zona Eleitoral de São Gonçalo/RJ. Vinte e cinco policiais federais participaram da ação, que teve como alvo endereços residenciais.

Em em dos locais de busca e apreensão em Maricá foram apreendidos R$ 47 mil em espécie. Já na casa de um dos alvos em São Gonçalo, foram apreendidos R$ 140 mil também em espécie.

Atualmente, Dimas Gadelha ocupa o cargo de secretário municipal de Políticas Sociais, Estratégia e Gestão de Metas de Maricá. Ao G1, em nota, disse estar "confiante na Justiça, tenho certeza de que tudo será devidamente esclarecido. Nem sequer fui chamado a depor e não tenho detalhes dessa investigação", afirmou. Gadelha disputou a prefeitura de São Gonçalo com o Capitão Nelson (Avante) no segundo turno.