PF intima ministro Ramos e diretor da Abin a depor sobre ataques de Bolsonaro às urnas eletrônicas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Ministro Luiz Eduardo Ramos
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal intimou a depor o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, no âmbito do inquérito das fake news em curso no Supremo Tribunal Federal (STF), disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

O depoimento de autoridades havia sido autorizado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, que decidiu incluir uma nova frente de investigação após o presidente Jair Bolsonaro ter feito uma live para a qual havia prometido apresentar provas de fraudes nas eleições, mas acabou apenas mostrando vídeos com supostas falhas anterior já desmentidas das urnas eletrônicas.

Coube à PF intimar essas autoridades para prestarem esclarecimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos