PF investiga corrupção em processos do tribunal de ética e disciplina da OAB-SP

FLÁVIO FERREIRA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal realizou na manhã desta terça-feira (17) quatro ações de busca e apreensão em São Paulo e Guarulhos no âmbito de uma investigação sobre suposta corrupção em processos do tribunal de ética e disciplina da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo, que julga casos de irregularidades cometidas por advogados. A OAB-SP informou que nenhuma das diligências ocorreu em endereços da entidade ou do tribunal, e que abriu uma apuração interna sobre o caso. A PF afirma que um empresário e dois advogados, sendo um deles membro do Conselho Seccional da OAB-SP, são investigados por supostamente cobrarem propina no valor de R$ 250 mil para encerrar processos disciplinares no tribunal de ética e disciplina, ou retirar procedimentos da pauta do órgão. A operação, intitulada Biltre, começou em setembro depois do recebimento de uma denúncia de um advogado que disse ter sido vítima do grupo, e "com o avanço das investigações, foi possível verificar a verossimilhança dos fatos alegados", de acordo com a PF. Os crimes investigados na operação são corrupção passiva e associação ou organização criminosa. Em nota, a OAB-SP afirmou que "os feitos em tramitação no âmbito do TED [Tribunal de Ética e Disciplina] da OAB-SP continuam o seu regular processamento em todo o estado, cumprindo as normas previstas na legislação vigente, não se podendo admitir que o episódio sirva ao oportunismo de quem quer que seja para lançar dúvida sobre a lisura e a correção das suas atividades".