PF monta gabinete de crise, inicia perícia e processo de identificação de vândalos

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal divulgou nota na noite deste domingo (8) afirmando ter instalado um gabinete de crise para coordenar os procedimentos de identificação dos golpistas que promoveram ataques às sedes dos três Poderes, em Brasília.

"Grupos táticos da PF foram mobilizadas de vários estados do país para apoio às forças de segurança em Brasília", diz a nota, que afirma ainda que a segurança do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será reforçada.

A PF diz que equipes já iniciaram perícias no Palácio do Planalto, Congresso Nacional e STF (Supremo Tribunal Federal) "para identificação dos responsáveis pelos atos de vandalismo, inclusive com sistemas de identificação facial".

Nos ataques ocorridos neste domingo, houve depredação de gabinetes, plenários, salões, incluindo saques, quebra-quebra de vidros, entre outros atos dos vândalos.

"Foi mobilizado ainda o Grupo de Bombas e Explosivos da PF, para varreduras que se fizerem necessárias. (...) Os crimes cometidos durante os atos estão sendo devidamente apurados, no âmbito das atribuições da Polícia Federal", finaliza a nota da PF.