PF pede ao STF mais prazo para analisar dados da CPI da Pandemia contra Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro durante pronunciamento no Palácio da Alvorada

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal pediu nesta quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prorrogação do prazo para analisar dados referentes à CPI da Pandemia contra o presidente Jair Bolsonaro.

A solicitação consta em apurações preliminares que tramitam perante o STF a partir do envio de pedidos pela corte à Procuradoria-Geral da República (PGR). Elas tiveram como base informações do relatório final da CPI.

A PF alegou que, mesmo após a expedição de ofícios requisitando informações, tanto o Senado em maio quanto a PGR em agosto não remeteram ainda os dados para análise da corporação.

"No presente caso, há determinação de que a Polícia Federal realize a indexação e análise dos dados disponibilizados pela CPI da Pandemia", disse um dos pedidos que foi encaminhado ao ministro Luiz Fux, relator do caso.

O documento não fala no prazo para a prorrogação.

Em outubro do ano passado, o relatório final da CPI imputou 10 crimes a Bolsonaro, apontando-o como principal responsável por erros na condução da pandemia de Covid-19 no país.

Contudo, as conclusões da investigação pouco avançaram desde então.