PF pede que Espanha envie informações do celular do sargento preso por tráfico de cocaína

·1 minuto de leitura
Brazilian Air Force Embraer KC-390 renamed after Boeing and Embraer deal as C-390 Millennium, the made in Brazil medium sized transport aircraft as seen on 53rd Paris Air Show Le Bourget in France on June 21, 2019. It is made by Brazilian aerospace manufacturer Embraer Defense and Security with its first flight on February 3, 2019. The military multipurpose airplane for cargo, aerialrefueling and troops can carry 26 tonnes in its fuselage and the 2x IAE V2500 jet engines. The aircraft registration is PT-ZNX and belongs to Força Aérea Brasileira fleet. Brazil and Portuguese Air Force of Portugal will be the first operators with orders, to replace the C-130. (Photo by Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images)
Sargento da FAB continua na ativa e recendo salário (Foto: Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images)

A Polícia Federal do Brasil pediu para que a Espanha compartilhe as informações do celular do sargento Manoel Silva Rodrigues, da Força Aérea Brasileira. Ele foi preso no país europeu após ser encontrado com 37 quilos de cocaína, em junho de 2019. A PF ainda quer que o aparelho seja extraditado para o Brasil. As informações são do portal UOL.

Rodrigues foi preso em junho de 2019, durante a viagem que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez à cúpula do G-20.

O pedido da PF foi feito há dez dias. A tentativa da Polícia Federal é identificar se outras pessoas estão envolvidas no tráfico de drogas, qual a origem da droga e ainda se há o crime de lavagem de dinheiro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Na ocasião, Manoel Silva Rodrigues integrava a equipe que acompanhou o presidente na ida ao Japão. Ele não estava no mesmo avião que Bolsonaro e foi preso quando a aeronave fez uma escala em Sevilha, na Espanha. A droga estava na bagagem do sargento da FAB.

Leia também

Mesmo preso na Espanha, Manoel da Silva Rodrigues continua na ativa da Força Aérea Brasileira e segue recebendo salário bruto de R$ 8,1 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos