PF prende acusado de tráfico com drogas prontas para serem levadas para o exterior

A Polícia Federal está realizando neste sábado a Operação Conexão Madeira, que tem o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em tráfico transnacional de drogas. Os agentes cumprem três mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Um dos alvos da operação foi preso no Vidigal, na Zona Sul, numa ação que contou com apoio da UPP local. Foi encontrada com ele uma mala contendo cocaína e haxixe. A droga estava embalada e pronta para o envio por mulas.

Outros dois alvos ainda se encontram foragidos. As investigações continuam com o objetivo de localizá-los, segundo a PF. A ação conta com cerca de dez policiais federais. As investigações tiveram início após a prisão em flagrante, em abril, de um casal que transportava 5,2kg de cocaína, ocultos no forro da bagagem despachada, no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão).

O homem, de 29 anos, e a jovem, de 21, ambos naturais do Rio de Janeiro, pretendiam embarcar em voo com destino à cidade portuguesa de Funchal, na Ilha da Madeira, de onde partiriam com a droga até o destino final em Barcelona, na Espanha. Com o aprofundamento das investigações, foram identificados três outros integrantes da quadrilha, cuja função era recrutar pessoas, financiamento do delito e o recebimento da droga no continente europeu.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico transnacional de drogas e associação criminosa, cujas penas, se somadas, podem passara de 18 anos de prisão. O nome da operação ”Conexão Madeira” se deve à prática dos criminosos, que na tentativa de burlar a fiscalização aeroportuária, compravam as passagens aéreas internacionais para a Ilha da Madeira, em Portugal para, de lá, seguir em voo doméstico com destino a Barcelona.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos