PF prende bolsonarista após ameaças de morte a Alexandre de Moraes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazilian Supreme Court judge Alexandre de Moraes is pictured during a session to rule on whether former president Luiz Inacio Lula da Silva should start a 12 year prison sentence for corruption, potentially upending this year's presidential election, at the Supreme Court in Brasilia, on April 4, 2018.
Tension soared in Latin America's largest country ahead of the court showdown, with both backers and opponents of Lula -currently the heavy favorite for the October polls- warning of a threat to democracy. / AFP PHOTO / Victoria Silva        (Photo credit should read VICTORIA SILVA/AFP via Getty Images)
Ministro Alexandre de Moraes foi ameaçado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (Foto: Vitoria Silva/AFP via Getty Images)
  • Apoiador do presidente Jair Bolsonaro foi preso após ameaçar o ministro Alexandre de Moraes

  • Conhecido como professor Marcinho, homem fez live anunciando "prêmio" pela cabeça de Moraes

  • Moraes deve ser um dos principais alvos das manifestações de 7 de setembro

No último domingo (5), a Polícia Federal prendeu Márcio Giovani Nigue, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conhecido como “professor Marcinho”. Em uma transmissão ao vivo, o bolsonarista fez ameaças contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

O pedido de prisão foi feito no âmbito do inquérito que investiga os atos antidemocráticos de 7 de setembro. Marcinho foi preso em Santa Catarina.

Leia também:

No vídeo, o bolsonarista diz que dará um “prêmio” pela cabeça de Moraes – vivo ou morto. “A partir de hoje temos um grupamento que nós vamos caçar ministro (do Supremo) em qualquer lugar que eles estejam. Portugal, Espanha, China, onde eles estiverem. Tem brasileiro já vendo já”, afirmou.

“Não vou falar agora quem é, pode me torturar, mas tem um empresário grande que tá oferecendo, tem até uma grana federal que vai sair o valor pela cabeça do Alexandre de Moraes, vivo ou morto, pra quem trazer ele. Agora no Brasil, os ministros do STF vai (sic) ser assim, vai ter prêmio pela cabeça deles”, declarou. O vídeo foi publicano nas redes sociais.

Moraes é alvo de apoiadores e do próprio presidente. Jair Bolsonaro chegou a pediu o impeachment do ministro do STF, mas o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, negou. A expectativa é que o ministro seja um dos principais alvos durante as manifestações de 7 de setembro, além do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos