PF prende em Alagoas suspeito de participar do roubo de ouro no aeroporto de Guarulhos

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um dos suspeitos de participar do roubo de 720 quilos de ouro, avaliados em R$ 110 milhões, no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP), em julho de 2019, foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (8), em Alagoas.

A PF afirmou que a prisão resultou do cumprimento de um mandado de busca a apreensão, expedido pela 17º Vara Criminal de Maceió e dois mandados de prisão preventiva -- ou seja por tempo indeterminado -- expedidos pela 2º Vara Federal de Guarulhos.

A prisão do suspeito, que não teve a identidade informada, ocorreu no povoado Tapera, na zona rural de Anadia, a cerca de 95 km da capital alagoana.

"A prisão realizada diz respeito a um dos investigados mais procurados da Justiça paulista e que responde por dois crimes de tráfico internacional de entorpecentes", diz trecho de nota da PF, acrescentando que o homem é suspeito também de participar do roubo de R$ 110 milhões em ouro na Grande São Paulo no ano retrasado. A defesa dele não foi encontrada.

Na ocasião do assalto, segundo a PF, ele era responsável por organizar bagagens em esteiras no aeroporto de Guarulhos, tendo autorização para acessar o local até 31 de dezembro de 2021.

Após a prisão na manhã desta quarta, o suspeito foi encaminhado para o presídio do Agreste em Girau do Ponciano (AL), onde permanece à disposição da Justiça.

Outro suspeito de participação do assalto milionário foi detido em janeiro do ano passado em Itanhaém (106 km de SP). E outro homem, apontado como mentor do crime, foi preso no dia 11 do mesmo mês e ano em São Caetano do Sul (ABC).

A polícia não deu informações sobre a recuperação, mesmo que parcial, do ouro levado pelo bando.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos