PF prende mais uma desembargadora e advogados em investigação sobre TJ da Bahia

Aguirre Talento

BRASÍLIA - A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira um mandado de prisão temporária contra mais uma desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia, Sandra Inês Rusciolelli, e contra dois advogados suspeitos de envolvimento em irregularidades no tribunal. Também estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão em Salvador e outras cidades.

É a quinta fase da Operação Faroeste, que mira um esquema de venda de decisões no tribunal baiano. Por conta das investigações, estão presos desde o fim do ano passado a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ex-presidente do TJ da Bahia, e o juiz de primeira instância Sérgio Humberto. Também há outros alvos presos, como servidores públicos e operadores financeiros do esquema.

Sandra Inês é a segunda desembargadora presa no caso. Além dela, um dos advogados preso hoje é seu filho, apontado como operador financeiro do esquema.

Os mandados foram autorizados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), foro no qual tramita a operação. As defesas dos alvos ainda não foram localizadas para comentar.