PF recupera vinhos furtados de adega do Itamaraty avaliados em R$ 60 mil

·1 minuto de leitura
Vinhos furtados de adega no Ministério das Relações Exteriores e recuperados pela Polícia Federal
Vinhos furtados de adega no Ministério das Relações Exteriores e recuperados pela Polícia Federal
  • A Polícia Federal recuperou duas garrafas de vinhos raros, avaliadas em quase R$ 60 mil

  • Garrafas tinham sido furtadas de uma adega mantida pelo Ministério das Relações Exteriores

  • O furto, de acordo com a PF, foi constatado em agosto, depois de uma conferência na adega

A Polícia Federal recuperou duas garrafas de vinhos raros, avaliadas juntas em quase R$ 60 mil, que haviam sido furtadas de uma adega mantida pelo Ministério das Relações Exteriores.

De acordo com reportagem da GloboNews, as garrafas foram encontradas em São Paulo, após cumprimento de mandado de busca e apreensão, na última sexta-feira (24).

Leia também:

Os vinhos, um Petrus Pomerol Grand Cru da safra 1980, avaliado em R$ 25.750, e um Domaine de la Romanee-Conti La Tache Grand Cru Monopole da safra de 1995, avaliado em R$ 31.868, foram doados ao Itamaraty, que os mantinha em um cofre de tipo adega.

A Polícia Federal não informou à GloboNews em quais condições as garrafas foram encontradas.

O furto, de acordo com a PF, foi constatado em agosto, depois de uma conferência na adega. Após investigações, os agentes de segurança chegaram ao autor do crime, que não teve o nome revelado.

Segundo a PF, o homem informou que havia vendido as garrafas e indicou o endereço do receptador, que também não foi identificado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos