PF vai usar drones para fiscalizar crimes eleitorais no domingo (2)

Drone será utilizado durante primeiro turno das eleições (Foto: TV Globo/Reprodução)
Drone será utilizado durante primeiro turno das eleições (Foto: TV Globo/Reprodução)

Drones serão usados pela PF (Polícia Federal) no próximo domingo (2), primeiro turno das eleições deste ano, para auxiliar na fiscalização de crimes eleitorais.

Na capital federal, no dia da votação, serão três drones, informou o portal g1, e os equipamentos também vão ser utilizados em pontos considerados estratégicos em todo o Brasil.

Por questões de segurança, a quantidade de drones não será divulgada. Em 2020, durante as eleições municipais, esses aparelhos também foram usados.

A corporação realizou nesta quarta-feira (28), no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, uma demonstração de como os drones serão usados. Ainda de acordo com o portal g1, eles sobrevoaram a arena e os operadores mostraram como funcionam.

"Esses equipamentos possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entrega de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez", diz o TRE-DF, em nota.

Além disso, os drones têm tecnologia de ponta e podem se tornar imperceptíveis ao voar em elevada altitude.

"As imagens capturadas serão transmitidas a uma equipe da Polícia Federal, que estará preparada para monitorar todas as eleições e adotar as medidas cabíveis diante de atividades suspeitas", explica o TRE-DF.

Segundo Gustavo Buquer, delegado da PF, as aeronaves já vão levantar voo no sábado, como preparação.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)