Pfizer começa a testar vacina contra covid em crianças

·1 minuto de leitura
A Pfizer já está testando suas vacinas contra a covid em crianças de 12 a 15 anos, e sua autorização de emergência nos EUA cobre pessoas com 16 anos ou mais

A Pfizer disse nesta quinta-feira (25) que começou os testes clínicos de sua vacina contra o coronavírus com crianças abaixo dos onze anos, um sinal do próximo estágio da campanha global de imunização.

"Junto com nosso parceiro BioNTech, administramos as doses nas primeiras crianças saudáveis em um estudo contínuo global de Fases 1/2/3 para seguir avaliando a segurança, a tolerabilidade e a imunogenicidade da vacina Pfizer-BioNTech contra a covid-19", disse a empresa em um comunicado à AFP.

"Estamos orgulhosos de iniciar este estudo tão necessário para crianças e famílias que aguardam ansiosamente uma possível opção de vacina."

De acordo com detalhes postados no site clinictrials.gov, a farmacêutica está testando três dosagens diferentes para o uso nessa faixa etária.

A empresa já estava testando as vacinas em adolescentes de 12 a 15 anos, e sua autorização de emergência nos Estados Unidos vale para pessoas acima dos 16 anos.

A Pfizer se junta à Moderna e a AstraZeneca, que já testam suas vacinas em crianças, enquanto a Johnson & Johnson tem planos de começar.

Embora as crianças geralmente sejam poupadas do pior da doença e tenham menos probabilidade do que os adultos de transmitir o vírus, raros casos mais graves de covid e mortes acontecem, bem como uma complicação inflamatória pós-infecciosa chamada MIS-C.

Os menores de 18 anos representam cerca de um quinto do total de 330 milhões habitantes dos EUA, e a maioria dos especialistas acredita que será necessário avançar no sentido de imunizar crianças para que a imunidade seja alcançada a nível populacional.

ia/caw/ic