Pfizer quer saltar de 9 para 20 fábricas com vacinas contra a Covid

·1 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 04.05.2021 - Chegada do primeiro lote de vacinas da Pfizer na cidade de São Paulo.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 04.05.2021 - Chegada do primeiro lote de vacinas da Pfizer na cidade de São Paulo. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Para produzir as 4 bilhões de doses da vacina contra a Covid em 2022, meta divulgada pela Pfizer na semana passada, a farmacêutica planeja elevar de 9 para 20 o número de fábricas que tem no mundo operando na produção dos imunizantes.

Hoje, a Pfizer tem seis unidades próprias e três em parceria com a empresa alemã BioNTech que produzem vacinas com essa tecnologia. Segundo a companhia americana, para 2022, a ideia é chegar a oito fábricas próprias e 12 unidades com parcerias.

Albert Bourla, diretor-executivo da farmacêutica, disse recentemente em carta divulgada pela Pfizer que infraestrutura não é gargalo para a produção de imunizantes. A restrição, segundo ele, está na escassez dos insumos usados nas vacinas. "No momento, praticamente cada grama de matéria-prima produzida é enviada imediatamente para nossas instalações e é convertida imediatamente em vacinas", disse Bourla.

A Pfizer diz que, até agora, entregou mais de 430 milhões de doses de vacina contra a Covid no mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos