PGR defende arquivamento de investigação contra Bolsonaro e critica Moraes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)
Jair Bolsonaro (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

A PGR (Procuradoria-Geral da República) defendeu mais uma vez que o STF (Supremo Tribunal Federal) arquive o inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro (PL) vazou dados sigilosos de uma investigação da PF (Polícia Federal) sem que estivesse concluída. A informação é do portal g1.

A vice-procuradora-geral Lindôra Araújo assinou o documento nesta segunda-feira (1º) em que a PGR afirma que o ministro Alexandre de Moraes violou o sistema acusatório ao determinar novas medidas na apuração.

Ela também nega que a atuação de Augusto Aras, chefe da PGR, tenha sido irregular ao pedir o encerramento da investigação.

Na avaliação dela, conforme informou o portal g1, Aras atuou de forma técnica, jurídica, isenta sem "qualquer desiderato [desejo] de prejudicar ou beneficiar determinadas pessoas".

Bolsonaro havia divulgado nas redes sociais, em agosto do ano passado, a íntegra de um inquérito da PF que apura suposto ataque ao sistema interno do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em 2018. O órgão já tinha afirmado que o acontecimento não representou risco às eleições. Por lei, qualquer servidor público tem obrigação de proteger informações sigilosas.

Depois, ministros do próprio tribunal enviaram uma notícia-crime ao ministro Alexandre de Moraes, do STF, “relatando a suposta conduta criminosa atribuída a Bolsonaro”. Moraes, então, abriu um inquérito para investigar o mandatário.

Em um relatório ao Supremo, a PF disse ter encontrado indícios de que Bolsonaro cometeu crime ao divulgar os dados sigilosos. Aras havia dito que que, mesmo que as informações tenham sido divulgadas de forma "distorcida" por Bolsonaro, não haveria crime a ser apurado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos