PGR denuncia Roberto Jefferson por incitar crimes contra instituições

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidete do PTB, Roberto Jefferson
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A Procuradoria-Geral da República (PGR) ofereceu denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente do PTB, o ex-deputado federal Roberto Jefferson, por incitação a crimes contra integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e senadores da CPI da Covid.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Jefferson foi preso no dia 13 de agosto no âmbito do inquérito que investiga as chamadas milícias digitais.

Na acusação feita pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, são citadas uma série de entrevistas em que o presidente do PTB faz ameaças aos representantes dos dois Poderes. Em um dos trechos da denuncia, é citado inclusive um relato do político sugerindo agredir senadores da CPI.

Em outra passagem, segundo a PGR, o presidente do PTB praticou crime de homofobia ao dizer que os LGBTs são a "demolição moral da família".

Não foi possível contactar de imediato a defesa de Jefferson para obter comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos