PIB da zona euro registra alta histórica de 12,7% no terceiro trimestre

·1 minuto de leitura
Funcionários fecham um bar na Plaza Mayor, em Madri, na Espanha, em 24 de outubro de 2020
Funcionários fecham um bar na Plaza Mayor, em Madri, na Espanha, em 24 de outubro de 2020

O PIB da zona euro registrou uma alta histórica de 12,7% no terceiro trimestre, depois de uma queda de 11,8% no trimestre anterior por causa da pandemia - anunciou o escritório europeu de estatísticas Eurostat, nesta sexta-feira (30).

Ainda assim, o PIB deste terceiro trimestre ainda é 4,3% inferior ao do mesmo período do ano anterior. Segundo o Eurostat, a inflação da eurozona no mês de outubro voltou a fechar no vermelho, a -0,3%, pelo terceiro mês consecutivo, e a taxa de desemprego se manteve estável, em 8,3%.

A zona euro é composta por 19 países da UE que adotaram a mesma moeda. Graças a acordos específicos, Vaticano, Andorra, Mônaco e San Marino adaptaram o euro como moeda, mas não são considerados parte da zona euro. 

Para os 27 países da UE, o Eurostat anunciou um crescimento de 12,1% no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior.

O Eurostat destacou que, tanto para a Zona Euro quanto para a UE, trata-se das "altas mais marcadas" do PIB desde o início da série histórica, em 1995.

Individualmente, o Eurostat identificou a França como o país com maior crescimento frente ao trimestre anterior (+18,2%), seguida de Espanha (+ 16,7%) e Itália (+ 16,1%).

Segundo a agência europeia, a inflação da eurozona em outubro voltou a se situar em terreno negativo, a -0,3%, pelo terceiro mês consecutivo. A taxa de desemprego se manteve estável, a 8,3%.

A Europa está totalmente imersa na segunda onda da pandemia do coronavírus, a ponto de vários países do bloco terem voltado a adotar restrições drásticas.

ahg/es/tt