PIB do Japão encolhe menos no 1º tri com impacto menor na demanda doméstica

·1 minuto de leitura
PIB do Japão encolhe menos no 1º tri com impacto menor na demanda doméstica

Por Daniel Leussink e Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A economia do Japão encolheu menos do que o inicialmente informado no primeiro trimestre devido a cortes menores em gastos públicos e de capital, mas a pandemia de coronavírus ainda exerceu forte golpe sobre a demanda geral.

O Produto Interno Bruto encolheu 3,9% em dado anualizado entre janeiro e março, contra leitura preliminar de contração de 5,1%, mas ainda registrando a primeira queda em três trimestres, mostraram nesta terça-feira dados do Escritório do Gabinete.

O dado, melhor do que expectativa de economistas de recuo de 4,8%, equivale a uma contração trimestral real de 1,0% sobre o trimestre anterior, contra preliminar de queda de 1,3%.

A queda revisada do PIB deveu-se principalmente a um declínio menor em gastos públicos e de capital, compensando a queda ligeiramente maior no consumo privado.

"No geral, os gastos de capital e o consumo privado permaneceram fracos, o que mostrou fraqueza na demanda doméstica", disse Takeshi Minami, economista-chefe do Norinchukin Research Institute.

Os gastos de capital encolheram 1,2% sobre o trimestre anterior, contra preliminar de queda de 1,4% e expectativa de perda de 1,2%. O consumo do governo caiu 1,1%, com preliminar de queda de 1,8%.

O consumo privado, que responde por mais da metade do PIB recuou 1,5% na comparação trimestral, contra estimativa inicial de perda de 1,4%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos