PicPay atinge R$500 milhões em crédito, começa com empréstimos entre pessoas

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O PicPay atingiu 500 milhões de reais em crédito por meio de sua plataforma em três meses de operação, com a maior carteira digital do país ampliando a prateleira de produtos financeiros para rentabilizar seu negócio de 55 milhões de clientes.

As operações, por enquanto, envolvem transações de crédito pessoal do Banco Original, explicou o chefe do PicPay Card e Crédito, Frederico Trevisan, mas devem incluir outros bancos e fintechs nos próximos meses. Tanto o Banco Original como o PicPay são controlados pela J&F, também dona da JBS.

O movimento mostra como o PicPay está se movimentando para tentar manter a recorrência a e rentabilização de sua base de usuários, que deu um salto desde o ano passado, impulsionado pelo isolamento social para conter a pandemia de Covid-19, que catalisou a demanda por soluções digitais de pagamentos.

Segundo a companhia, de seus 55,4 milhões de usuários cadastrados, 27,3 milhões são considerados ativos, ou seja, usaram o aplicativo ao menos uma vez nos últimos três meses. Destes, 15,3 milhões deles são tidos como transacionais, fizeram operações que podem render receitas para o PicPay.

O movimento também acontece pouco mais de um mês após o PicPay ter comprado o portal de finanças pessoais Guiabolso, semanas após ter suspendido seu plano de listagem na Nasdaq.

Além de dar acesso a uma ampla base de clientes, muitos deles com sua primeira conta bancária, o PicPay quer atrair bancos tradicionais e fintechs de crédito com oferta de serviços como recursos extras de inteligência artificial para medir riscos de crédito e uma central de cobrança.

"O nosso modelo funciona de um jeito que participa do sucesso de quem oferta crédito", disse Trevisan à Reuters, explicando que o PicPay recebe um fee na originação das operações e parcelas adicionais à medida que as prestações são pagas.

Fundado em Vitória (ES) em 2012 como carteira digital, o PicPay ganhou força após ser comprado pela J&F, passando a atuar como marketplace financeiro, loja digital e portal de anúncios.

No ano passado, começou a intermediar a venda de produtos financeiros com cartões de crédito, também do Banco Original. Atualmente, a base de cartões é de 10 milhões de clientes.

Uma dos próximos produtos que a o PicPay deve levar ao mercado nos próximos meses é o empréstimos entre pessoas, modelo que já opera como projeto piloto há duas semanas em Vitória, por meio de outro braço do grupo J&F, a financeira Credinovo.

O PicPay planejava uma oferta inicial de ações (IPO) na Nasdaq neste ano, prevendo atingir valor de mercado ao redor de 20 bilhões de dólares, segundo relatos da mídia. Como percebeu que investidores ofertavam uma avaliação muito inferior, os controladores desistiram do negócio. Em seguida, a J&F anunciou um plano de investir 3 bilhões de reais no PicPay até 2023.

(Por Aluísio Alves)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos