Pioneiro na função, manicuro abre o próprio salão na Barra com ajuda de cliente

O Globo

RIO — Manicuro há 17 anos, Gustavo Martins enfrentou preconceito na profissão e recorda que muitas pessoas não quiseram conhecer o seu trabalho por ele ser homem. Mas os tempos são outros. Desde 2007 trabalhando em salões, Martins inaugurou, no último dia 18, o seu próprio espaço, o Gustavo Martins Nails & Experience, no Centro Empresarial Office Tower, na Barra. O sonho de ter o seu próprio negócio surgiu há cinco anos, mas ele jamais imaginaria conseguir realizá-lo em meio a uma pandemia, conta.

— Fiquei sem trabalhar por causa da pandemia, e minhas clientes continuaram me ligando, me pedindo para voltar. Uma delas se ofereceu para ser minha sócia investidora na abertura e montamos o negócio em duas semanas. Na inauguração, só tinha duas clientes marcadas, mas terminei o dia com a agenda lotada, com 16 pessoas — diz Martins.

As clientes do manicuro são conhecidas como Guguzetes. E foram elas que garantiram a lotação da agenda.

— Pagamos todas as contas e ainda saímos no azul, estou muito realizado. Fui o primeiro homem a ser registrado como manicuro no Rio, e acredito que sou o primeiro a ter o seu próprio espaço, é gratificante. Há um mês eu era empregado, e agora sou empresário — orgulha-se.

Martins trabalha de terça a sábado, e às segundas e quintas mantém uma fisioterapeuta e massagista para atender suas clientes. Uma porcelanista também trabalha no local, mas as unhas ficam a cargo do manicuro, que diz que só vai contratar outro profissional para a função quando não tiver mais como dar conta da demanda. Como diz o nome do espaço, a ideia dele é oferecer uma experiência para suas clientes.

— Quero que as Guguzetes se sintam em casa. São elas mesmas que se servem de café e água. A poltrona de couro as abraça, para que elas fiquem confortáveis. Enquanto elas estão fazendo mãos, coloco seus pés num hidromassageador, que aquece de acordo com a temperatura corporal. A música também são elas que escolhem — conta.

Anna Martins Guimarães, a cliente que se tornou sócia de Martins, está feliz com o resultado que o salão vem obtendo e é só elogios ao manicuro.

— Nós nos tornamos muito amigos. Eu sempre acreditei muito no trabalho dele — conta. — Seu carisma é impressionante; ele é engraçado e fazer unha com ele sempre foi diferente: além do trabalho excepcional, acaba sendo uma experiência única.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)