Pioneiros conquistam grandes vitórias nas eleições de meio de mandato

Da primeira governadora abertamente lésbica ao primeiro representante da Geração Z a chegar ao Congresso, os resultados ainda parciais das eleições de meio de mandato nos Estados Unidos mostram uma ótima votação para a diversidade.

As eleições de 2022 foram as primeiras na história com candidatos LGBTQ nos 50 estados do país e em Washington D.C., uma demonstração de que como esta comunidade virou uma força cada vez mais influente nas urnas.

Quase 90% dos candidatos LGBTQ que participaram nas primárias são democratas.

- "Orgulho" -

Em Massachusetts, a democrata Maura Healey se tornou a primeira governadora abertamente lésbica nos Estados Unidos, de acordo com as projeções da imprensa americana.

A democrata de 51 anos, que será também a primeira mulher a ocupar o cargo no estado da Nova Inglaterra, derrotou o candidato Geoff Diehl, que recebeu o apoio do ex-presidente Donald Trump, arrebatando o posto importante dos republicanos, que governaram o estado nos últimos oito anos.

Depois de expressar o "orgulho" pela vitória histórica, a procuradora-geral do estado e defensora dos direitos humanos, enviou uma mensagem a "todas as meninas e todas as pessoas LGBTQ": "Você podem ser o que quiser", disse Healey.

Sua vitória com a companheira de chapa Kim Driscoll significa que as mulheres serão governadora e vice-governadora de um estado pela primeira vez.

- Geração Z -

Na Flórida, o democrata Maxwell Alejandro Frost se tornou o primeiro representante da Geração Z a conquistar uma cadeira na Câmara de Representantes, aos 25 anos, idade mínima para entrar no Congresso dos Estados Unidos.

O jovem derrotou o republicano Calvin Wimbish em um distrito de tradição democrata com um discurso centrado na violência provocada pelas armas, mudança climático, direito ao aborto e Previdência Social para todos.

"Fizemos história para os cidadãos da Flórida, para a Geração Z e para todos que acreditam que merecemos um futuro melhor", tuitou o afro-americano.

Em New Hampshire, outra candidata da 'Gen Z', Karoline Leavitt, de 25 anos, também aspira uma cadeira no Congresso pelo Partido Republicano, mas a eleição estava muito mais acirrada.

- Transgênero -

New Hampshire se tornou o primeiro estado na história dos Estados Unidos a eleger um homem trans para o Parlamento estadual, informou o jornal Washington Post.

O democrata James Roesener era um dos candidatos trans nas eleições de meio de mandato.

Roesener,no entanto, não será o primeiro congressista trans, já que várias mulheres trans já foram eleitas antes.

- Outros notáveis -

A republicana Katie Britt será a primeira mulher senadora pelo estado do Alabama, enquanto Sarah Huckabee Sanders, que foi porta-voz do ex-presidente Donald Trump, será a próxima governadora do Arkansas, a primeira mulher a ocupar o cargo.

Maryland elegeu o primeiro governador negro, o democrata Wes Moore, enquanto Markwayne Mullin será o primeiro senador de um povo nativo por Oklahoma em quase 100 anos.

pdh/wd/af/ltl/fp