Pior acidente aéreo do Nepal em 3 décadas deixa pelo menos 68 vítimas

Centenas de equipes de resgate vasculharam a encosta onde caiu a aeronave que transportava 72 pessoas oriundas da capital Katmandu

Local do acidente de avião em Pokhara, no Nepal (Foto: PRAKASH MATHEMA/AFP via Getty Images)
Local do acidente de avião em Pokhara, no Nepal (Foto: PRAKASH MATHEMA/AFP via Getty Images)

Pelo menos 68 pessoas morreram neste domingo depois que um voo doméstico da Yeti Airlines caiu na cidade de Pokhara, no Nepal, no pior acidente aéreo já registrado em três décadas no pequeno país do Himalaia.

Centenas de equipes de resgate vasculharam a encosta onde caiu a aeronave que transportava 72 pessoas oriundas da capital Katmandu. No final da noite deste domingo, as autoridades cancelaram as operações de busca do dia, dizendo que serão retomadas na segunda-feira.

Imagens da TV local mostraram equipes de resgate revirando partes quebradas da aeronave. Parte do solo perto do local do acidente foi queimado, com chamas visíveis.

O tempo estava aberto e não havia indicação imediata do que teria causado o acidente.

Foi o acidente aéreo mais mortal já acontecido no Nepal desde 1992, mostrou o banco de dados da Aviation Safety Network, quando um Airbus A300 da Pakistan International Airlines caiu em uma encosta ao se aproximar de Katmandu, matando todas as 167 pessoas a bordo.

Quase 350 pessoas morreram desde 2000 em acidentes de avião ou helicóptero no Nepal - país onde ficam oito das 14 montanhas mais altas do mundo, incluindo o Everest —onde mudanças repentinas no clima podem criar condições perigosas.

Em 2013 a União Europeia baniu as companhias aéreas nepalesas de seu espaço aéreo, citando preocupações com segurança.

O avião fez contato neste domingo às 10h50 no horário local com o aeroporto de Pokhara, informou a Autoridade de Aviação Civil do país em um comunicado. "E então ele colidiu."

Pelo menos 68 pessoas foram confirmadas mortas, disse o texto.

*(Por Gopal Sharma)