Pior que pandemia, é mesquinhez de alguns governadores, diz Bolsonaro

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar, nesta quinta-feira, governadores que adotam medidas restritivas na tentativa de conter a disseminação do coronavírus no país afirmando que pior que a pandemia foi a mesquinhez de alguns governadores.

Após o prefeito de Aparecida, Luiz Carlos de Siqueira (Podemos), cidade onde fica a Basílica da Nossa Senhora, no interior de São Paulo, se queixar das dificuldades enfrentadas pela cidade com as restrições de atividades, Bolsonaro lembrou que aquele município depende muito dos peregrinos e "sofreu um grande golpe" como o que chama de política do "feche tudo".

"Não tem como você viver sem emprego, sem economia, e aos medíocres falta essa visão", disse o presidente. "Faltam alguns políticos aqui pensar mais no todo e não no particular."

"Teve esse problema da pandemia, mas mais grave do que a pandemia foi a mesquinhez de alguns governadores", acrescentou.

As declarações de Bolsonaro ocorrem no pior momento da pandemia do Brasil, com seguidos recordes de mortes pela Covid-19 enquanto alguns governadores e prefeitos tentam controlar a transmissão da doença impondo medidas para reduzir a circulação da pessoas e, desse modo, do próprio vírus.

(Por Alexandre Caverni, em São Paulo; Edição de Eduardo Simões)