Piqué faz críticas aos bastidores do Barcelona e vê hipocrisia na diretoria

LANCE!
·1 minuto de leitura


Em longa entrevista ao jornal “La Vanguardia”, o zagueiro Piqué discorreu sobre questões polêmicas no Barcelona, como a queda de rendimento nos últimos anos até a derrota de 8 a 2 para o Bayern na última Liga dos Campeões, a falta de hierarquia no clube e questões financeiras. O defensor mostrou divergências em relação ao presidente Josep Maria Bartomeu.

O veterano relatou uma experiência que aconteceu após a demissão de Valverde em que uma reunião com o grupo foi convocada.

- Convocaram uma reunião com a gente, nos passam uma mensagem e parece que temos que aprovar ou desaprovar, quando a gente diz: “Senhores, essa é uma decisão que vocês devem tomar”. Um clube funciona melhor e é mais saudável para todos quando as hierarquias são bem demarcadas. O presidente deve ser o primeiro e depois o técnico deve mandar sobre os jogadores. Quando essa hierarquia se rompe, as coisas não funcionam. Se os jogadores, em algum momento, tiveram poder é porque outras pessoas não queriam exercê-lo.

O camisa três também lembrou do episódio em que o Barça foi responsável por pagar uma empresa para criticar os próprios atletas.

- O tema das redes sociais. Eu, como jogador do Barcelona, vejo minha equipe gastando dinheiro, dinheiro que agora estão nos pedindo, para nos criticar. Não só pessoas externa com uma relação histórica com o clube, mas jogadores ativos e isso é uma barbaridade.

As críticas e ponderações também deram espaço para elogios ao trabalho de Ronald Koeman no comando do time. Piqué está com expectativas para um futuro melhor do clube blaugrana com os jovens nomes do atual elenco. Neste sábado, o Barcelona encara o primeiro “El Clásico” da temporada e tenta melhorar sua situação no Campeonato Espanhol.