Piquet doa R$ 100 mil a Tarcísio de Freitas, candidato de SP apoiado por Bolsonaro

Quantia doada à campanha de Tarcísio de Freitas faz com que Piquet se torne o 15º maior doador de campanhas em 2022. (EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Quantia doada à campanha de Tarcísio de Freitas faz com que Piquet se torne o 15º maior doador de campanhas em 2022. (EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Nelson Piquet doa R$ 100 mil a Tarcísio de Freitas;

  • Candidato ao governo de SP é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro;

  • Ex-piloto já destinou R$ 801 mil a candidaturas apoiadas pelo presidenciável.

Nelson Piquet, ex-piloto de Fórmula 1, doou R$ 100 mil para a campanha de Tarcísio Gomes de Freitas, candidato ao governo de São Paulo pelo Republicanos e apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Realizada na segunda-feira (5), a doação foi confirmada oficialmente pela ferramenta "Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais", no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Tarcísio recebeu o dinheiro por meio de uma transferência eletrônica. Segundo a última pesquisa do Ipec, ele segue atrás de Fernando Haddad (PT), com 21% das intenções de voto.

Amigo pessoal de Bolsonaro, Piquet já repassou R$ 801 mil para candidaturas apoiadas pelo atual presidente, quantia que fez com que ele ocupasse o 15º lugar entre os maiores doadores de campanha em 2022. Do total, R$ 501 mil foram para o caixa eleitoral de Bolsonaro e R$ 200 mil ao PP, um dos partidos aliados.

No passado, o ex-piloto chegou a se voluntariar para dirigir o Rolls Royce presidencial – como no 7 de Setembro do ano passado - e participou de comícios ao lado do político.

Produtor rural é o principal doador

A frente de Piquet, está o produtor rural Oscar Luiz Cervi, que doou R$ 1 milhão à campanha do candidato à reeleição. Com isso, ele se tornou a pessoa física que mais contribuiu financeiramente com a campanha do atual presidente.

A principal fonte de recursos de Bolsonaro é o PL, partido do presidente, que já transferiu R$ 10,09 milhões. Isso representa mais da metade dos R$ 17,98 milhões que a campanha informou já ter recebido. O restante — R$ 7,89 milhões — vêm de doações de pessoas físicas. Além de Cervi e Piquet, outras 13 pessoas doaram ao menos R$ 100 mil a Bolsonaro. Entre esses grandes doadores, pelo menos oito, incluindo Cervi, são ligados ao agronegócio.

Apesar do PL ter arrecadado mais dinheiro, o partido que mais se beneficiou com as doações foi o Novo. Isso porque há menos candidatos concorrendo, o que permite que a média da divisão do dinheiro entre eles seja maior - atingindo R$ 33,5 mil para cada um dos 479 filiados, enquanto a média da legenda de Bolsonaro, com 1.608 postulantes, fica em R$ 16,8 mil.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: