Piso para professores sobe 15%: saiba todos os detalhes

O novo piso salarial para o magistrado é de R$ 4.420,55

Piso para professores ficou sem reajuste em 2021; em 2022, aumento foi de 33% e em 2023 fica em 15% (REUTERS/Amanda Perobelli)
Piso para professores ficou sem reajuste em 2021; em 2022, aumento foi de 33% e em 2023 fica em 15% (REUTERS/Amanda Perobelli)

O piso salarial para professores em 2023 será 14,95% maior do que em 2022. O anúncio foi feito por Camilo Santana, ministro da Educação.

  • O novo piso salarial para o magistrado é de R$ 4.420,55

"Anuncio aos nossos professores e professoras que assinei portaria que estabelece o novo Piso Magistério 2023: R$ 4.420,55. O piso de 2022 era R$ 3.845,63. A valorização dos nossos profissionais da educação é fator determinante para o crescimento do nosso país", disse Camilo Santana.

Quanto era o piso salarial antigo dos professores?

O piso de 2022 era R$ 3.845,63, como foi citado pelo próprio ministro durante sua entrevista de anúncio. Esse tem sido, inclusive, tema de polêmica recente no Brasil:

  • em 2021, por conta da extinção do Fundeb, não houve mudança no piso salarial dos magistérios, que ficou em R$ 2.886,24

  • já em 2022 a situação foi outra: 33% de aumento por conta da fundação do novo Fundeb e o piso salarial passou para R$ 3.845,63

E como funciona o aumento do piso salarial para professores?

A lei do piso do magistério determina que ele seja reajustado todo janeiro com o mesmo percentual do crescimento do valor anual mínimo investido por aluno dos anos iniciais do fundamental urbano, definido pelo Fundeb. Neste ano, segundo uma portaria ministerial de dezembro do ano passado, foi justamente 14,95%.

Como está a evolução do salário dos professores?

O salário dos professores vem crescendo desde a criação do piso nacional do magistério, em 2008, mesmo comparando a média geral salarial dos docentes a dos demais profissionais com nível superior. Porém, ainda que positivos, esses avanços continuam insuficientes. Um dos problemas é que a melhoria nos vencimentos iniciais nem sempre também é dada para os profissionais que já recebem acima do piso.

Em 2020, o Todos Pela Educação fez um levantamento com base nos dados do IBGE mostrando que os professores da rede pública estavam entre as categorias profissionais mais mal remuneradas do país. De acordo com o relatório, os docentes ganhavam em 2020 apenas 78% da média recebida por outros trabalhadores com ensino superior.