Piso salarial para enfermeiros: Senado abre consulta pública

·2 minuto de leitura
Portrait of female healthcare worker with stethoscope. Close-up of female nurse in protective face mask. She is on white background
Segundo Cofen, 85% da categoria é composta por mulheres (Getty Image)
  • Projeto de Lei estipula salário mínimo para profissionais da enfermagem

  • Valores propostos variam de R$ 2.300 a R$ 4.700,00

  • Cofen criou uma Consulta Pública para incentivar a aprovação da proposta

Para tentar barrar a contratação de profissionais da enfermagens com salários miseráveis, uma proposta que tramita no Senado pretende estipular pisos mínimos para a categoria. 

Leia também:

O Projeto de Lei nº 2564 de 2020 (PL 2564/2020) salários de R$ 4.700,00 para enfermeiros, R$ 2.613 para técnicos e de R$ 2.300 para auxiliares de enfermagem e parteiras.

"A partir da conquista do piso salarial, teremos muito mais fôlego para continuar a luta em defesa de valorização profissional e reconhecimento social, pelo relevante serviço que prestamos à sociedade não somente durante a pandemia, mas desde sempre", afirmou o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) em uma nota publicada.

A instituição também criou uma Consulta Pública no site do Senado para pressionar a aprovação. Nesta sexta-feira (27), a hashtag "#AprovaPL2564" ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter. Até o início da tarde, a pesquisa já havia recebido 999.080 votos favoráveis. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Salários baixos e precarização da classe

O Brasil tem 2.540.715 profissionais da enfermagem, sendo que 438.886 são auxiliares, 1.476.584 técnicas e técnicos e atuam como 624.910 enfermeiras e enfermeiros. Cerca de 85% da categoria é composta por mulheres.

Segundo o Cofen, "mais de 60% desses trabalhadores tem até 40 anos de idade e 27,4% trabalham em mais de um emprego para sobreviver e sustentar a família. No setor público, 14,4% ganha somente R$ 1.000,00 por mês e 45% ganha, no máximo, R$ 2.000,00. No setor privado, 23,1% recebe apenas R$ 1.000,00 e 31,9% recebe até R$ 2.000,00 mensais".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos