Pix ‘certamente’ ainda não atingiu todo seu potencial, diz presidente do BC

·2 min de leitura

BRASÍLIA — Na abertura do evento que marca um ano de Pix nesta terça-feira, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que mesmo com a aceitação ampla do novo meio de pagamento pela sociedade, o Pix ainda não atingiu todo seu potencial.

Campos Neto argumentou que o Pix ainda deve ganhar muitas funcionalidades no futuro, como o Pix Saque e Pix Troco, o pagamento offline e o Pix Internacional. Além disso, há previsão de melhorias para ferramentas que já existem.

— O Pix, apesar de já ter alcançado um uso expresso pela população, certamente ainda não atingiu todo seu potencial. O uso do QR Code, por exemplo, ainda depende de melhor assimilação de tecnologia por parte dos usuários — disse.

Na fala de abertura, gravada na semana passada, o presidente do BC ainda ressaltou que a adoção do Pix pela população aconteceu mais rápido do que o esperado.

— A realidade superou as expectativas. O Pix caiu no gosto do brasileiro e seu uso se intensifica mês após mês. O Brasil é o país que teve a adoção de meios de pagamento instantâneo mais rápida do mundo — destacou.

O diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do BC, João Manoel Pinho de Mello, mostrou que o Pix registrou cerca de 30 transações per capita neste primeiro ano.

O número é mais de três vezes maior do que as nove transações no primeiro do ano do sistema de transações instantâneas do Chile, até então o recordista em velocidade de adoção. Só Dinamarca e Suécia, que implementaram transações instantâneas há mais de cinco anos, registram números maiores que o Brasil.

— Se o Pix tivesse alcançado a adoção tão rápida quanto a que era a maior àquela altura, o Chile, já seria um sucesso estrondoso. Nós temos muito mais do triplo aqui — afirmou o diretor.

Em outubro, o Pix superou 1,2 bilhão de transações feitas no mês, o maior número desde o lançamento da ferramenta. Foram R$ 584 bilhões transacionados apenas no mês passado. Desde o lançamento em novembro de 2020, foram 7 bilhões de transações que representam R$ 4 trilhões.

No caso de transferências, o Pix representa 72% do total, superando a soma de boletos, TEDs, DOCs e cheques. Para compras, a ferramenta superou o cartão pré-pago, mas ainda está atrás do cartão de débito e do cartão de crédito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos