Eleições: PL teve aumento de 120% no número de candidatos

Presidente Jair Bolsonaro se filiou ao Partido Liberal em novembro de 2021. (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro se filiou ao Partido Liberal em novembro de 2021. (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

O PL, partido do presidente Jair Bolsonaro teve um aumento de 120% no número de candidatos registrados para as eleições de 2022.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legenda passou de 721 candidatos em 2018 para 1.591 neste ano. Com isso, o PL é o partido com o maior número de pretendentes a vagas que estarão em disputa em outubro. As informações são do G1.

No total, o TSE já registrou mais de 28,8 mil candidaturas neste ano, valor inferior aos 29 mil de 2018. Os registros ainda serão analisados antes de serem deferidos ou indeferidos.

Em 2018, o PSL teve 1.543 candidatos, sendo o partido com maior número de registros (destes, 1.454 foram considerados aptos). A legenda, que se fundiu ao DEM, criando o União Brasil, soma 1.500 candidaturas neste ano, ocupando a segunda colocação entre os partidos com mais candidatos.

O PT do ex-presidente Lula, lançou duzentos candidatos a menos desta vez. Entretanto, como o partido está em uma federação com o PV e o PC do B, a soma dos três deve ser equivalente à de uma só legenda.

De acordo com a lei eleitoral, o máximo que cada partido pode lançar a cargos proporcionais é o equivalente a 100% do número de vagas disponíveis mais um. Dessa maneira, se houver 70 vagas para deputado federal, caso de São Paulo, a legenda pode ter 71 candidatos.

Os partidos de direita lideram a lista dos que mais receberam candidaturas no comparativo entre eleições, com exceção de Patriota, Podemos e União, que estão entre os que mais perderam candidatos. Já os partidos de esquerda que se uniram em federações tiveram redução de quadros.