Placa de Courtois é arrancada de estádio do Atlético de Madrid

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Courtois foi um dos principais nomes na decisão da Liga dos Campeões contra o Liverpool. Foto: John Berry/Getty Images
Courtois foi um dos principais nomes na decisão da Liga dos Campeões contra o Liverpool. Foto: John Berry/Getty Images

A placa do goleiro Thibaut Courtois no Wanda Metropolitano foi roubada nesta segunda-feira (30), três dias após o belga dizer na prévia da final da Liga dos Campeões que agora estava do lado bom da história, referindo-se à final perdida justamente contra o Real Madrid em Lisboa quando defendia as cores do Atlético.

Também hoje, Enrique Cerezo, presidente do Atlético, respondeu ao desejo de alguns torcedores do Atlético de remover a placa de Courtois desta forma.

Leia também:

"Se você quiser remover a placa de Courtois, vá com uma picareta e uma pá e remova-a", sugeriu o cartola.

Horas depois, a placa do goleiro belga na calçada das lendas do Wanda Metropolitano foi arrancada. Courtois é um dos jogadores considerados lendas pelo Atlético, que coloca uma placa em cada jogador que chega aos 100 jogos com a camisa vermelha e branca.

Ele defendeu o gol do Atlético por três temporadas (11-12, 12-13 e 13-14) nas quais conquistou uma Liga, uma Copa do Rei, uma Liga Europa e uma Supercopa da Europa. A nível individual, ganhou dois Troféus Zamora, prêmio entregue ao final de cada temporada da La Liga pelo jornal espanhol Marca ao goleiro com menos gols sofridos no campeonato.

Goleiro revelou situação incomoda e motivação para final da Champions

Um dos principais destaques da decisão, Courtois aproveitou para desabafar após a conquista do troféu mais importante do futebol europeu.

Na entrevista pós-jogo, o belga revelou que estava motivado pela edição de março da revista inglesa Four Four Two, que não o colocou em uma lista dos melhores goleiros do mundo. “Houve uma revista em março que não me colocou entre os 10 melhores goleiros", explicou.

"Acho que tem a ver com a forma como deixei o Chelsea, mas ganhei duas vezes a Premier League na Inglaterra. Acho que nunca fui reconhecido por isso, especialmente depois do meu primeiro ano com o Real Madrid”, analisou.

"Hoje eu precisava vencer uma final para minha carreira, por todo o trabalho duro para colocar respeito em meu nome, pois acho que não tenho respeito suficiente, especialmente na Inglaterra", finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos